A Conferência de Sto. Eugénio (Vicentinos de Odivelas), dedica-se há 57 anos a apoiar famílias carenciadas da nossa cidade.

Somos uma associação de carisma humanitário que, a tempo inteiro, procura diminuir as necessidades cada vez maiores de muitas famílias.

Neste momento (último trimestre de 2017) a nossa conferência apoia 167 famílias, às quais entrega mensalmente o chamado “cabaz”, ou saco do mês, composto de géneros alimentares provenientes do Banco Alimentar. A este saco do mês, por ser insuficiente, acrescentamos outros bens adquiridos pela conferência como: azeite, óleo e o açúcar (além de outras compras pontuais).

Além do saco do mês, os nossos utentes recebem também  os “frescos”, ou seja alimentos cuja natureza não aconselha um armazenamento de longa duração (iogurtes, fruta, legumes).

Além da entrega dos géneros alimentares, a Conferência dedica-se a várias atividades.

  • Almoço, lanche e tarde convívio com os nossos protegidos para que assim nos possamos conhecer melhor e conviver num dia de festa e grande animação.
  • Entre os mais carenciados elegemos um a quem proporcionamos um dia diferente. Saímos de manha e vamos com essa pessoa ao cabeleireiro, ao pronto-a-vestir, à sapataria, ao restaurante e levamo-la a passear a um sitio à sua escolha. De regresso a casa, é-lhe oferecido um cabaz com alguns mimos.
  • Festejamos o Dia da Criança junto de crianças carenciadas com lanche e distribuição de brinquedos.
  • À 3.ª e 5.ª feira apoiamos os sem-abrigo, que nas instalações da Igreja Matriz fazem a sua higiene pessoal, trocam de roupa e tomam o pequeno-almoço.
  • Na Páscoa e no Natal, incluímos nos sacos do mês bolo-rei, bacalhau e frangos. Para isso, nas semanas que antecedem o Natal organizamos uma Quermesse de Natal.

Porque acreditamos que é no dar que se recebe, a Conferência conta com cerca de 22 membros, juntando jovens cheios de ideias e adultos com experiência. Todos juntos, formamos um conjunto de voluntários que emprestando os braços a Cristo dispõem do seu tempo em prol de quem mais necessita.